Partilhar em

Com a conjuntura atual, a população idosa ficou bastante mais desamparada, no sentido em que com o isolamento social aumentaram-se as distâncias entre os serviços essenciais, assim como com a comunidade.

Foi nesta altura que a CAISA intensificou o acompanhamento social dos idosos da sua área de atuação. Continuou-se a realizar tarefas fundamentais como a preparação e compra de medicação, marcação e acompanhamento a consultas e exames médicos bem como de compra de bens essenciais mas desta vez em maior número.

Houve ainda um acréscimo das chamadas telefónicas de monitorização, no sentido de salvaguardar, sempre, o bem-estar da pessoa idosa e colmatar qualquer necessidade que eventualmente existisse.

A maior proximidade da equipa técnica com a população encurtou a distância entre um dos grupos de risco com a comunidade e os serviços.